destaque-coup-jogo

Coup ou Golpinho | O Jogo que virou moda no BBB

 

Desde o BBB de 2017, quando o “Golpinho”, jogo de blefe improvisado pelos participantes do reality show, tomou conta da “casa mais vigiada do Brasil”, o jogo que serviu de base para o “Golpinho” tomou conta e virou febre no Brasil.

O nome do verdadeiro jogo é Coup (Coup d’eta significa “Golpe de Estado” em francês) e ele foi criado por um finlandês chamado Rikki Tahta. Aqui no Brasil, ele é distribuído pela Mandala Jogos e conta com a arte incrível do Weberson Santiago.

Coup é um jogo simples e rápido de blefe. Nele, você tenta guiar as situações do jogo, às vezes mentindo, às vezes falando a verdade, para que você seja a última família com influência na cidade do jogo. É realmente simples.

Muita gente ficou empolgada com o jogo e ele se espalhou feito erva daninha no Brasil. Mas, apesar de excelente jogo, Coup não é o único jogo existente para você experimentar.

No mercado nacional já existem inúmeras outras opções de jogos que são tão bons quanto ou até melhores, dependendo única e exclusivamente do seu gosto pessoal.

Coup tem algumas características marcantes que determinam as sensações sentidas pelos jogadores durante uma partida. Para cada uma dessas características, eu listei jogos que também passam essas sensações e que você pode jogar sem cansar do mesmo jogo.

SERÁ?!

Uma das sensações mais marcantes do Coup é não saber quando alguém está mentindo e, mesmo assim, ter que decidir se você duvida ou não do que aquele jogador acaba de alegar.

Essa sensação de incerteza é bastante comum em vários jogos e de diversas formas.

Um jogo que emula isso de forma bem parecida com o Coup é o Sheriff of Nottingham. Um pouco mais denso e com mais “corpo” que o Coup, ele é um jogo onde os jogadores tentam levar mercadorias de boa qualidade para a cidade de Nottingham, só que o Xerife está de olho e pode querer verificar sua mercadoria. Às vezes é preciso fazê-lo acreditar que você não está mentindo, às vezes vale suborna-lo e, outras vezes, apenas pensar que você está contrabandeando mercadorias ilegais.

Outra possibilidade, um pouco diferente, de ter essa sensação de incerteza, se você deve ou não agir contra alguém, pode ser jogando Piratas!. Nele, os jogadores estão tentando juntar 5 tesouros em suas mãos, mas é muito incerto e sempre mais provável, a cada turno que passa, que os tesouros do jogo estejam nas mãos dos jogadores.

Com isso a tensão aumenta e você tem que tomar providências para saber quem tem tesouros e agir contra eles, ou mesmo convencer aos outros de que não é você o portador de tantos tesouros.

 

TOMA ESSA!

Outra sensação promovida pelo Coup é aquela de atrapalhar o amiguinho, entrar no seu caminho de forma direta. Roubar dois com o Capitão, assassinar uma influência dele com o assassino…

Nesse caso, um bom jogo que você pode testar e que é dos mesmos criadores do já citado Sheriff of Nottingham, é o Quartz. Quartz é um jogo em que os jogadores são anões minerando cristais em uma mina, mas o que eles querem é minerarem cristais mais valiosos que os outros anões e diminuírem a concorrência. Para isso, abrem mão de ações ardilosas e que atrapalham, por vezes até explodem, os jogadores adversários.

IH! DANOU-SE!!!

Por último, uma sensação muito comum no Coup, quando restam dois jogadores numa partida, é a de estar encurralado. Você vê todas as possibilidades e pensa: “Ferrou! Perdi.” Não tem saída para aquela situação.

Outros dois jogos também emulam bem essa sensação e são muito legais de jogar: Love Letter e Nhac Nhac.

O Nhac Nhac é um Jogo da Velha com esteróides. Algumas modificações que tornam o jogo muito divertido e sem problemas para quem não gosta de ouvir regras. Mas chega um momento do jogo que você, caso esteja pra perder, reconhece a impossibilidade da vitória e só resta começar um novo jogo.

Já o Love Letter é um jogo para 2 a 4 jogadores, em que os jogadores tentarão entregar uma carta de amor à princesa, usando favores de personagens com funções bastante úteis dentro do Castelo e do Reino. Para isso, têm que ser o último pretendente ainda livre ou, caso mais de um pretendente fique livre, ser o pretendente com maior ranking na hierarquia do reino.

Jogos como o Love Letter são, basicamente, de “contagem de cartas” e “leitura de mesa”, onde você tem que identificar quais as possibilidades ainda restam pra você e para o seu adversário.

É muito divertido e muito rápido. Quando você conclui que, pela matemática, você não tem saída ou seu adversário não tem saída, é uma sensação de fracasso ou triunfo que simplesmente dão vontade de jogar novamente.

Quer receber conteúdos exclusivos sobre os novos jogos de tabuleiro? Se inscreva abaixo em nossa Newsletter e já comece recebendo o e-book “Os jogos de tabuleiro reinventados (e muito mais divertidos)”.

Compartilhe esta Postagem

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email